PGR pede inclusão de foragidos do 8 de Janeiro na lista da Interpol

A PGR (Procuradoria Geral da República) enviou ao ministro Alexandre de Moraes, relator das ações sobre o 8 de Janeiro no STF (Supremo Tribunal Federal), um pedido para incluir na lista da Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal) os réus e condenados pelos atos extremistas que fugiram do Brasil.

Foto: Noticias ao Minuto

Foto: Noticias ao Minuto

A PGR (Procuradoria Geral da República) enviou ao ministro Alexandre de Moraes, relator das ações sobre o 8 de Janeiro no STF (Supremo Tribunal Federal), um pedido para incluir na lista da Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal) os réus e condenados pelos atos extremistas que fugiram do Brasil.

No documento, o procurador-geral da República, Paulo Gonet Branco, citou reportagem do Uol para justificar o pedido. Ele pede a prisão de todos os réus foragidos por entender que houve “falta de comprometimento” com o monitoramento eletrônico e as medidas cautelares impostas.

Segundo a reportagem, ao menos 51 pessoas que são condenadas ou investigadas pelo 8 de Janeiro burlaram a tornozeleira eletrônica e deixaram o país. O destino mais procurado é a Argentina e o Uruguai.

A decisão de incluí-los na lista da Interpol caberá a Moraes.

As notificações vermelhas são publicadas depois da solicitação do juiz em casos em que há suspeita de que a pessoa procurada tenha deixado o país.

Na solicitação, o ministro do STF deverá assumir o compromisso e justificar o interesse em instruir eventual pedido de extradição, caso o foragido seja localizado e preso em outro país.