Em crise energética, Equador paralisa atividades por 2 dias

O presidente do Equador, Daniel Noboa, determinou que atividades profissionais nos setores público e privado fossem suspensas na 5¬™ e 6¬™ feira (18 e 19.

Foto: Poder360

Foto: Poder360

O presidente do Equador, Daniel Noboa, determinou que atividades profissionais nos setores público e privado fossem suspensas na 5ª e 6ª feira (18 e 19.abr.2024). A medida foi adotada por causa de um problema no setor elétrico, que causou cortes de energia em todo o país. Noboa fala em sabotagem.

Conforme o governo, os dias de pausa estão sendo usados para manutenções nas centrais elétricas, o que levará ao racionamento de energia em horários pré-determinados.

Também de acordo com a Presidência da República, "os cortes de energia não responderam apenas às circunstâncias ambientais, mas também a atos de corrupção e negligência sem precedentes".

O Ministério de Energia e Minas identificou, em investigação preliminar, que altos funcionários, incluindo um ministro, teriam ocultado intencionalmente informações cruciais para o funcionamento do sistema energético nacional.

Leia o comunicado divulgado sobre o tema, em espanhol: