Se depender do Mercosul, acordo com a UE sai neste ano, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse nesta 3¬™ feira (9.

Foto: Folha PE

Foto: Folha PE

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse nesta 3ª feira (9.jul.2024) que o acordo de livre comércio entre o Mercosul e a UE (União Europeia) só depende dos europeus “se arranjarem”. Para o petista, se depender dos sul-americanos, o compromisso sairia até o fim de 2024. O presidente discursou em foro empresarial Brasil-Bolívia.

“Nós não vamos desprezar a Europa porque é muito importante, aliás, quero dizer para os empresários, que se depender do que fizemos até agora, este ano nós vamos firmar o acordo da União Europeia com o Mercosul. Da nossa parte está totalmente pronto. Da nossa parte, está tudo acordado. O que falta agora é os europeus se arranjarem, diminuírem as divergências entre eles, porque nós estamos prontos para recebê-los”, disse.

Lula afirmou que “estava cansado” de ouvir que a América do Sul que não queria fazer o acordo, mas que agora fizeram uma proposta e aguardam resposta.

Em 2023, as negociações foram reabertas por causa de novas exigências ambientais da União Europeia e à volta de Lula ao Planalto.

“Nós nos preparamos, fizemos a propostas, está aprovada a proposta e agora depende da companheira Ursula Von der Leyen que é a chefe da delegação europeia, vir sentar na mesa e a gente fechar, finalmente, um acordo que espera mais de 30 anos entre o Mercosul e a União Europeia”, afirmou.

Lula desembarcou em Santa Cruz de la Sierra, principal polo econômico da Bolívia, na noite de 2ª feira (8.jul). Foi recebido pelo presidente do país, Luis Arce (MAS, esquerda) nesta 3ª feira (9.jul), com honras de chefe de Estado.

Antes de visitar a Bolívia, o presidente participou da cúpula do Mercosul no Paraguai, onde também culpou a União Europeia pelo fracasso do acordo.